Saúde conta com investimento de R$ 2,5 milhões em obras

Prefeitura trabalha na viabilização de recursos para construir novas Unidades de Saúde e ampliar ou reformar as existentes.

Descentralizar a saúde no município, levar as equipes para mais perto da população, oferecer maior conforto aos pacientes e um local de trabalho melhor para os trabalhadores da área, são alguns dos principais objetivos da atual administração municipal na área da saúde.

Com este propósito, a Prefeitura da Lapa trabalha na viabilização de recursos para construir novas Unidades de Saúde e ampliar ou reformar as existentes. No total, são mais de R$ 2,5 milhões em obras.

CONSTRUÇÕES

Estão em construção as Unidades Básicas de Saúde do Assentamento Contestado e Dib Manne, com recursos do Ministério da Saúde, por meio do Programa Requalifica SUS. O repasse para cada uma delas é de R$ 408 mil reais. A Unidade do Dib Manne, por exemplo, atenderá moradores do Conjunto Olaria, Dib Manne, Antena e Alto da Cruz.

Na última semana, a prefeita Leila Klenk anunciou a construção da Unidade de Saúde do Baixo da Lapa, que será construída no terreno da Prefeitura situado ao lado da Central de Ambulâncias, na Rua Senador Souza Naves. O repasse para a construção, de R$ 408 mil reais, é resultado de emenda parlamentar do ex-deputado Federal Dr. Rosinha, e a obra deve ser iniciada em 2016.

As três novas unidades têm o padrão I do Ministério da Saúde e atenderão milhares de pessoas com ações básicas de saúde – vacinas, puericultura, pré-natal, aferição de pressão e de glicemia, coleta de preventivo, atendimento odontológico e consultas médicas – que atualmente tem que ser buscadas em outras Unidades de Saúde mais distantes das residências.

AMPLIAÇÕES E REFORMAS

A Prefeitura está ampliando a UBS de São Bento – com inauguração prevista para breve – e a UBS da Pedra Lisa, para oferecer espaços mais bem estruturados e equipados.  Na localidade se São Bento foram investidos R$ 200 mil. Na Pedra Lisa o investimento é de R$ 116.449,00. Outra novidade é a reforma e ampliação da Central Pediátrica, na Rua Marechal Floriano Peixoto. No local, será possível integrar o atendimento da Clínica da Mulher, com investimentos de R$ R$ 143.100,00.

As licitações para reformas na Unidade de Saúde Central (Postão) e unidades de saúde da Água Azul, Cohapar e Caic serão realizadas até o final deste ano.

“Há uma grande dose de otimismo embutida nessas obras, principalmente no fortalecimento e melhoras do SUS da Lapa. O desafio agora é pensar que teremos uma equipe completa para todas elas. Temos que apostar em duas coisas: um aumento na arrecadação municipal mais adiante e/ou em mudança no limite legal de gastos com pessoal de saúde e educação na Lei de Responsabilidade Fiscal, conforme proposta de Projeto de Lei que tramita no Congresso. Isso irá permitir ampliar o número de profissionais de saúde da Atenção Básica”, fala a secretária de Saúde, Lígia Cardieri.