Passeata do Câncer: união em prol de um bem comum

Da esquerda para direita - Amélia, Nílson, Valdenir, Maria, Héder e Ruy Wiedmer.

Evento realizado na Lapa em novembro de 2016 já está surtindo resultados. Confira a entrevista concedida à Rádio Legendária, em 24 de março, sobre a Caminhada do Câncer Infanto-juvenil.

No dia 27 de novembro de 2016 aconteceu uma caminhada na cidade da Lapa em prol do hospital de Barretos, em São Paulo, que trata o Câncer. O objetivo da caminhada era a sensibilização da importância do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil. A coordenadora do Hospital de Barretos,  Maria Gontijo, entrevistada na época, foi a responsável por trazer a ideia à Lapa. “A caminhada foi realizada com sucesso e com o objetivo de conseguir uma parceria entre a Lapa e o Hospital de Barretos. A realização da caminhada dá direito a capacitação de dois profissionais de saúde municipal. Capacitação esta realizada no Hospital de Barretos. Todos os anos em que forem realizadas caminhadas, o município terá direito de enviar dois profissionais, um enfermeiro e um médico, para serem  capacitados a diagnosticar o câncer infanto-juvenil na própria cidade. O profissional de saúde estará apto a avaliar se a criança ou o adolescente tem ou não sintomas de câncer”, afirmou Maria.

Em uma reunião realizada no dia 16 de março, uma equipe esteve reunida na Secretaria Municipal de Saúde da Lapa. Na ocasião, o Secretário Municipal de Saúde, Ruy Wedmer, recebeu a Coordenadora Maria, o Vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde da Lapa, Nilson Benedito Rodrigues de Jesus, e o Analista de Captação de Recursos do Hospital de Barretos de São Paulo, Héder Oliveira.

Na ocasião, Héder concedeu entrevista ao Jornal Cidade Legendária, da Rádio Legendária AM 960. Ele falou sobre as expectativas na realização do projeto. “Viemos até a Lapa firmar o compromisso junto a Secretaria de Saúde. A partir da caminhada que foi realizada, o município tem o direito de enviar um médico para o treinamento em Barretos, médico da rede pública, que venha a cuidar das crianças do município. Hoje, no Brasil, o índice de câncer é muito grande, pois muitas vezes as crianças acometidas pela doença chegam aos hospitais, como também em Barretos, em um estágio da doença avançada. Com a capacitação existe a possibilidade de encaminhar mais cedo, diagnosticando com mais rapidez, enviando  para o tratamento o quanto antes, aumentando a chance de cura dessas crianças, prolongando suas vidas. A caminhada realizada proporcionou ao município a ligação com o Hospital de Barretos, que tem um centro de tratamento referência no mundo, e 100% de graça para a cidade”, explicou.

O analista também falou da importância em ter um coordenador do Hospital de Barretos, como Maria Gontijjo, pois a instituição não abrange só o tratamento de crianças, também trabalha no tratamento e prevenção de câncer nos adultos. “A partir do momento em que a cidade fizer um evento em prol do Hospital de Câncer de Barretos, o município terá o direito de trazer a Carreta de Barretos para atender no município, realizando, exames como mamografia, preventivos para as mulheres. Para os homens, exames de próstata, e cem por cento via SUS”, contou.

Héder também destacou a importância dos profissionais médicos receberem o treinamento, formalizando a ligação com o Hospital, e como funciona o encaminhamento das pessoas para o tratamento em Barretos. “O paciente vai procurar a Secretaria de Saúde. No caso de crianças, deve se procurar o médico que fez o treinamento, pois muitas vezes o câncer infanto-juvenil é confundido com outras doenças, e o profissional, quando recebe o treinamento em Barretos, fica apto a diagnosticar e terá uma ligação direta com o Hospital, que irá dar maior agilidade para iniciar o tratamento, se for o caso. Para o adulto doente, é necessário que seja encaminhada a biópsia. O paciente terá todos os seus exames, será atendido gratuitamente via SUS, a Secretaria de Saúde que vai encaminhar para o Hospital e ele terá todo amparo necessário”, explicou.

A Prefeitura da Lapa, apoiando a iniciativa,  enviou a médica Ana Maria Flores para receber o treinamento, possibilitando à profissional aumentar e aprimorar  os conhecimentos no diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil, contribuindo para melhor atender a população da Lapa. A Prefeitura destacou através de nota que “é cada vez maior a eficácia no tratamento quando há o diagnóstico no início da doença, gerando assim resultados satisfatórios”.

O treinamento aconteceu nos dias 24 e 25 de março. A Doutora Ana Maria Flores, natural da Bolívia, há doze anos mora no Brasil, e desde 2016 trabalha na rede pública de saúde no município da Lapa. Ela falou sobre a oportunidade e a importância do treinamento. “Conhecer o trabalho do hospital de Barretos foi na verdade confirmar o que eu já estava sabendo. Fiquei muito feliz porque nestes dois dias de palestras e visitas ao diferentes núcleos do hospital me enchi de conhecimentos novos, que vou como compromisso moral aplicar a partir de agora na consulta. Bom seria  se não somente eu, mas outros profissionais colegas médicos pudessem também ter acesso a esse conhecimento. Com essa capacitação quero poder ajudar a todas as pessoas que chegarem até mim, com este curso, poder ajudar a prevenir esta doença tão ruim que ninguém está livre de sofrer  um dia”, disse a médica.

Com esta capacitação, Ana Maria será a referência no município, ligada diretamente ao Hospital de Barretos, contribuindo no diagnóstico do câncer infanto-juvenil na cidade da Lapa.

O vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde, Nilson Benedito Rodrigues de Jesus, destacou a importância desta parceria para a Saúde do município. “A capacitação da Doutora Ana Maria, este acesso direto com o Hospital de Barretos, ter um serviço a mais para oferecer, é grande a alegria de termos esta referência no município possibilitando o diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil. O Conselho Municipal de Saúde apoia parcerias como esta. Temos que agradecer aos conselheiros, à Secretaria Municipal de Saúde pelo suporte e todo apoio e aos demais parceiros que apoiam essa ideia”, finalizou.