Lapa Goll recebe visita do BOPE e ganha chocolates

Ação é resultado da arrecadação feita no 1º Passeio Motociclístico, realizado na Lapa no dia 25 de março.

Curitiba, 12 de Abril de 2017 Entrega de chocolate para crianças na Lapa

Crianças e adolescentes que participam de projeto social na Lapa receberam uma surpresa na tarde de quarta-feira, 12 de abril. Militares estaduais do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Polícia Militar vieram até a cidade para fazer a entrega de chocolates arrecadados pela unidade durante o 1º Passeio Motociclístico que aconteceu no dia 25 de março. Os alunos fazem parte do Projeto da ONG Lapa Goll, que realiza atividades voltadas a práticas desportivas no contra turno escolar.

Os chocolates foram arrecadados durante o 1º Passeio Motociclístico que aconteceu no dia 25 de março. “Estamos desenvolvendo ações como esta desde o ano passado visando a aproximação com a comunidade. Foram arrecadadas 756 caixas de bombons, transformadas em cestinhas que renderam mais de mil kits, entregues em Londrina, Curitiba, Almirante Tamandaré, Colombo, Adrianópolis e Bocaiúva do Sul”, conta a auxiliar de Relações Públicas do BOPE, soldado Tamy Roberta Favarin.

“Tenho dois filhos na ONG Lapa Goll para que eles sejam incentivados no esporte e para não ficarem na rua. Aqui eles estão muito bem orientados. Vejo como um projeto muito bom e que em quase 9 anos cuidou de muitas crianças que foram resgatadas ou estavam em situação de risco. Muito boa esta participação da PM com a população”, disse Joarez Kazeker, que acompanhou a ação com os filhos Mateus e Richard Pinheiro Kazeker.

O pequeno Mateus Pinheiro Kazeker, de 11 anos, ficou encantado com a surpresa preparada por policiais do BOPE. Ele agradeceu também a oportunidade de fazer parte do projeto Lapa Goll. “Gosto dos professores, dos amigos que fiz e de poder sair de casa para me divertir”, lembrou. “Desde os meus sete anos estou na ONG e tudo que apreendi foi muito bom, fiz muitos colegas e aprendi a ter disciplina. Conheci o trabalho da PM e hoje vejo de outra forma”, destacou o irmão mais velho Richard.

Segundo o capitão Luiz Alexandre Murbach Soares, idealizador e um dos fundadores da ONG, o projeto iniciou em 8 de agosto de 2009 com o objetivo de proporcionar às crianças e adolescentes da cidade atividades voltadas a práticas desportivas. Além de praticarem esportes, os meninos e meninas aprendem noções de civismo. Mais de 150 alunos, com idade entre 7 e 17 anos, participam das ações da Lapa Goll.

“Desde o começo do projeto deixei bem claro a minha condição de policial militar, então todas as oportunidades que tenho para divulgar o trabalho da PM nas nossas atividades, faço para que eles saibam como funciona nossa instituição. Hoje conseguimos o apoio do BOPE com a doação de chocolates para cerca de 150 crianças. Muitas delas não receberiam este chocolate na Páscoa e é algo que marca, pois é um gesto simbólico, mas que faz a diferença”, acrescentou o capitão Murbach.

Para o Prefeito da Lapa, Paulo César Fiates Furiati, o projeto desenvolvido pelo capitão Murbach tem demonstrado resultados espetaculares na recuperação de algumas crianças. “O mais importante é que ele tem trabalhado o esporte de uma forma em que as crianças fiquem dentro de um padrão de qualidade de vida para que não se percam no processo do encaminhamento do seu futuro. Pretendemos aumentar esta capacidade de trabalho da ONG que atua dentro de uma disciplina militar. Nossos jovens precisam de atividade escolar e física, e o Lapa Goll tem feito isso muito bem”, afirma.

A Presidente da ONG, Carolina Murbach, destaca a presença da Polícia Militar nas ações do projeto. “O trabalho com as crianças é recompensador. Cada sorriso é uma motivação diferente, pois trabalhamos por amor. Não temos nem o que questionar o apoio que a corporação nos dá”, falou.

O Subcomandante da 1ª Companhia Independente de Polícia Militar (1ª CIPM), unidade responsável pelo policiamento na cidade da Lapa, capitão João Pedro Passos Rocha, destacou a importância da ONG na região. “Este contato da PM com a comunidade é muito bom e recebemos orientações do alto-comando para que mais ações como esta sejam incentivadas. O trabalho do capitão Murbach é muito bonito e tem uma repercussão muito positiva, trazendo novas opções de vida para as crianças”, disse.

Durante a entrega dos chocolates nas diferentes instituições, o BOPE procura levar integrantes das suas subunidades, a Companhia de Polícia de Choque, a Companhia de Operações com Cães (COC), a Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE), o Comandos e Operações Especiais (COE), a Equipe de Negociação (EN) e o Esquadrão Antibomba (EAB). O objetivo é que as crianças e adolescentes conheçam o trabalho do batalhão e sintam-se mais próximos da Polícia Militar.