FAEL anuncia fim dos cursos presenciais na Lapa

FAEL afirma que irá integrar ensino presencial com o ensino a distância, numa nova metodologia chamada Sala de Aula Invertida.

Decisão, comunicada aos alunos na noite de quarta-feira, 5 de julho, revoltou estudantes. Mudança atinge 237 pessoas, atualmente matriculadas em cursos presencias de Administração e Pedagogia.

Na noite de quarta-feira, 5 de julho, a direção da FAEL (Faculdade Educacional da Lapa) informou aos alunos dos cursos de graduação em Administração e Pedagogia, modalidade presencial, que, a partir do próximo semestre, os cursos serão ofertados na forma de Educação a Distância (EaD).

A decisão teria sido amparada em uma portaria do Ministério da Educação (MEC). Este documento teria autorizado as instituições de ensino a, a partir de junho, oferecer exclusivamente cursos à distância, sem a obrigatoriedade de também oferecer cursos presenciais.

Atualmente, a FAEL possui 237 alunos matriculados nos cursos presenciais de Pedagogia e Administração. Com a mudança, eles terão que migrar para o EaD da FAEL ou pedir transferência para outra instituição de ensino.

Mas, a mudança causou revolta em muitos dos estudantes, que utilizaram as redes sociais para manifestar sua indignação. Os alunos se organizaram para buscar orientação jurídica sobre o tema e, se necessário, tomar as medidas cabíveis.

NOTA OFICIAL

Na tarde de quinta-feira, 6 de julho, a redação da Tribuna Regional entrou em contato com a FAEL para saber seu posicionamento sobre a situação. A instituição de ensino enviou uma nota oficial ao semanário. Confira o que disse a Faculdade:

“Como Instituição de Ensino Superior, a FAEL sempre primou pelo respeito às legislações do MEC, pela qualidade na educação e pela inovação contínua.

A FAEL é hoje a maior faculdade interativa do país com um Conceito Institucional nota 4, numa escala de 1 a 5, para a metodologia de ensino a distância.

Com as recentes mudanças na legislação do MEC, agora é permitido que as Instituições de Ensino inovem na metodologia tanto presencial quanto a distância.

Estas mudanças na legislação retiram travas que antes impediam a modernização do processo de educação, mantendo o modelo que existe há séculos e que já se havia demonstrado limitado no desenvolvimento do estudante e na preparação deste para o mercado de trabalho.

A FAEL inovou no ensino a distância quando introduziu práticas laboratoriais (Workshops) para o desenvolvimento de competências no aluno, tais como comunicação, gestão de processos, gestão do tempo etc.

Agora, ela quer inovar ainda mais integrando o ensino presencial com o ensino a distância, numa nova metodologia chamada ‘sala de aula invertida’ (flipped classroom) – como referência: https://pt.wikipedia.org/wiki/Aula_Invertida.

A ‘Sala de Aula Invertida’ tem este nome por inverter a lógica de organização da sala de aula. Com ela, os alunos aprendem o conteúdo em suas próprias casas ou de onde acharem mais adequado, de forma que a faculdade esteja adaptada à sua rotina diária, por meio de videoaulas ou outros recursos interativos, como jogos de computador, textos, vídeos e atividades com conteúdo adicional para estudo.

O professor continua sendo essencial neste modelo como mediador, e a tecnologia o suporte para que os estudantes acessem conteúdos e informações antes da aula. O tempo em sala, é focado e dedicado às discussões, dúvidas, pontos-chave e dinâmicas em grupos.

Assim o professor atua com tempo para tirar dúvidas, aprofundar temas, estimular discussões, fazer análises, avaliações, dinâmicas e trabalhar como dinamizador para a realização de exercícios, atividades em grupo e realização de projetos.

O grande resultado desta modalidade é uma maior interação entre professores e estudantes, com realidade multiculturais, pois a interação extrapola a sala e o endereço do aluno, tornando-se possível trocar experiências com colegas de sala do país todo. A sala de aula permite um melhor aproveitamento a alunos com dificuldades na aprendizagem. Para os estudantes que têm mais facilidade em aprender, a aula invertida dá a oportunidade de estudarem assuntos novos, além do currículo padrão.

Este modelo já é utilizado na Finlândia com excelentes resultados (https://www.uef.fi/en//flippaus-tuo-uutta-virtaa-opetukseen-ja-oppimiseen).

A partir de agosto, a FAEL irá oferecer apenas uma modalidade de ensino utilizando esta metodologia. Tanto na Lapa como em todo o Brasil.

Entendemos que toda mudança gera desconforto, mas a FAEL está inovando para melhorar seus padrões de qualidade e formar melhores profissionais para o mercado de trabalho dentro de uma proposta inovadora e com resultados positivos demonstrados no mundo inteiro.

A FAEL, uma empresa que se orgulha de ser lapeana e que está presente em todos os estados da federação e em mais de 200 cidades brasileiras, é uma pioneira na área de ensino superior. Hoje é a 2ª maior arrecadadora da Lapa e uma das maiores empregadoras, com mais de 700 funcionários espalhados pelo Brasil, dos quais 150 na Lapa.

Certo da compreensão das nossas intenções, agradecemos o apoio que sempre recebemos dos nossos colaboradores, professores, estudantes e da sociedade lapeana.

Direção FAEL”