Guerra do Contestado em exposição

Por meio das fotos, a exposição retrata um dos episódios mais trágicos da revolta camponesa civil do Brasil.

Fotos rememoram conflito iniciado em 1912. Evento segue até 13 de agosto, na Central de Informações Turísticas.

No final da tarde de sexta-feira, 14 de julho, na Central de Informações Turísticas da Lapa, aconteceu a abertura da exposição “A Guerra do Contestado”. Composta por 30 fotografias que fazem parte do acervo do Museu da Imagem e do Som do Paraná, a mostra fica em cartaz até 13 de agosto. A entrada é gratuita.

Por meio das fotos, a exposição retrata um dos episódios mais trágicos da revolta camponesa civil do Brasil. As imagens revelam personagens como o monge João Maria, líder espiritual dos camponeses, a líder guerreira Maria Rosa, o capitão do exército João Teixeira de Matos Costa, o coronel da Polícia Militar do Paraná João Gualberto, entre outros.

CONTESTADO

A Guerra do Contestado se iniciou em 1912 e se espalhou pela região sul do Paraná e norte de Santa Catarina. Resultou em um massacre de camponeses liderados pelo monge João Maria. Eles lutavam pelo direito pleno de suas terras, contra as forças estatais constituídas e os jagunços contratados para defender os interesses do governo e das companhias empreendedoras da região. A batalha completou 100 anos em 2016.

A exposição ” A Guerra do Contestado” permanece até 13 de agosto, na Central de Informações Turísticas- Praça General Carneiro, 106- Centro, Lapa/PR. De terça a domingo, das 9h às 19h.