Recenseadores do IBGE já estão fazendo visitas!

Ao todo, 11 pesquisadores, devidamente identificados, estão realizando entrevista com os produtores rurais, em 43 setores da Lapa. Ação faz parte do Censo Agropecuário 2017, do IBGE, e seguirá até fevereiro de 2018.

Todos os estabelecimentos agropecuários do país estão sendo visitados por 18,8 mil recenseadores, desde o dia 1º de outubro. Na Lapa, a ação é realizada por 11 pesquisadores, em 43 setores rurais do município.

Por medida de segurança e para que o produtor rural se sinta mais confiante em receber o recenseador em sua propriedade, as Supervisoras do Censo Agropecuário na Lapa estão divulgando os nomes e os respectivos setores onde cada um atuará.

Os recenseadores visitarão as propriedades sempre devidamente identificados com colete do IBGE, boné e crachá, além de estarem munidos de um “dispositivo móvel de coleta”, um aparelho para captura das informações semelhante a um telefone modelo smartphone.

Caso o proprietário receba visita de pessoas que não estejam devidamente identificadas, se dizendo recenseadores, a orientação é de que entre em contato com o Posto de Coleta do IBGE na Lapa.

QUEM SÃO ELES

Confira o nome completo dos recenseadores na Lapa, e os setores onde estão atuando:

José Carlos Santana dos Santos: Campo de Telha, Piripau e Lagoa Gorda.

 

Monica Mírian Vasco Rodrigues: Bom Sucesso.

 

Mislaine Antônia Padilha Prestes: Capão Bonito, Viadeiro, Johannesdorf, Passa Dois III, Faxinal dos Pintos e Volta Grande.

 

Davyd Bley Miranda: Alto da Lapa, Caracol e Lagoa Gorda.

 

Simone Aparecida de Almeida Santos: Estação, Passa Dois I, Marafigo 2, Colônia Municipal e Faxinal dos Pretos I.

 

David Andrade de Almeida: Passo do Stingler, Capão Alto, Campo de Telha, Olaria, Rio dos Patinhos, Rio dos Patos, Lavrinha, Colônia Linhares e Colônia Municipal.

 

Rafael Goslar dos Santos: Morro Agudo, Lavrinha, Rio da Várzea 2, São Bento 1, Camargos, Pedrinhas, Faxinal dos Pretos 2 e Rio do França.

 

Alexandra Nastina Mateus Pereira: Lara, Engenheiro Bley, Capão Alto, Invernada Chico Luís, Boqueirão 2, Colônia dos Russos.

 

Diego Müller Albanske: Paiquerê, Espigão Branco I, Fazenda dos Forjos, Floresta São João, bairro dos Lopes, Tamanduá e Pinheiral.

 

Leliane Bittencourt Barbosa: Barreiro Grande, Cachoeira 2, Turvo 1, Barreiro e Espigão Branco 3.

 

Rosilene Ferreira Soares: Passo Dois III, Voçoroca, Faxinal dos Pretos III, Santo Antônio, Serra de Santa Eliza, e Volta Grande.

A PESQUISA

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ressalta a necessidade de o produtor participar do Censo Agropecuário 2017 e responder corretamente as perguntas dos pesquisadores nas visitas aos estabelecimentos rurais. Segundo as supervisoras do Censo na Lapa, Viviane Gonçalves, Camila Gurski e Janaína Lima, “é fundamental a participação do produtor porque os dados fornecidos serão utilizados em futuras políticas públicas para a agropecuária”. A última coleta de dados referente ao setor aconteceu em 2007.

O Censo Agropecuário acontecerá até 28 de fevereiro de 2018 e os resultados preliminares serão divulgados entre março e abril de 2018. As Supervisoras reforçam que a “veracidade das informações fornecidas será fundamental para um diagnóstico correto da situação da agropecuária”.

DADOS

Importante ressaltar que as informações prestadas pelo produtor são sigilosas, então o produtor não precisa se preocupar pois seus dados não serão repassados, por exemplo, para a Receita Federal. No questionário elaborado pelo IBGE estarão perguntas como o tipo de produção, as condições de plantio, infraestrutura e mão-de-obra empregada na propriedade, e tamanho da propriedade. Segundo as supervisoras, o questionário a ser respondido é bastante longo, demandando aproximadamente 40 minutos para ser totalmente feito. O recenseador irá realizar perguntas referentes a o que o produtor está plantando e o quanto está plantando, despesas, rendimentos. Ou seja, tudo o que envolveu o produtor e a propriedade, no ano anterior, na questão econômica e agrária, as condições do trabalhador, do plantio e da colheita.

DÚVIDAS E INFORMAÇÕES

O IBGE já está com um Posto de Coleta funcionando no município, onde é possível tirar dúvidas a respeito do tema. Fica junto à Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, na Rua 13 de Maio, e o telefone para contato é o 41.3622.0241. Ali, o produtor pode conversar com as Supervisoras Viviane, Camila e Janaína e sanar quaisquer tipos de dúvidas.