Elias Assad: exemplo de vida em meio à crise do País

Dr. Elias, com a esposa Zulmira, neta e filho, durante a inauguração da Sala que leva o seu nome, no IEMAPP.

Trajetória do advogado lapeano é exemplo de que as dificuldades não são empecilho para se chegar onde se deseja.

Num momento em que o Brasil atravessa grave crise de confiança nas instituições, nas figuras públicas e nos representantes da população, exemplos de profissionais que possuem ética, e que se dedicam e se dedicaram à sua profissão com empenho, perseverança e responsabilidade, devem ser enaltecidos.

O município da Lapa, assim como muitos outros do País, possui muitas figuras que podem ser destacadas. Mas, na última semana, um profissional, em especial, chamou a atenção da redação da Tribuna. Ele é uma figura bastante conhecida da população e do próprio jornal. Mas, o fato de ter recebido uma homenagem fez com que sua história fosse relembrada.

Elias Assad era comerciante. Aos 40 anos de idade decidiu iniciar seus estudos universitários. Viajava até Curitiba para cursar Direito. As dificuldades eram muitas, ainda mais naquela época, em que não se podia contar com as facilidades do transporte de hoje.

O comerciante e então estudante já era casado com a Dona Zulmira, já era pai. Sua rotina, portanto, não lhe permitia espaço tão grande para se dedicar exclusivamente aos estudos. Mas, a vontade de aprender e apreender a profissão faziam com que aproveitasse todas as oportunidades. Seu Elias gravava as aulas e, durante o trabalho com seu caminhão, ouvia os áudios, estudando os conteúdos apresentados na faculdade.

Assim, logo que se formou partiu para a prática da advocacia. Em 1973 abriu as portas de seu escritório. E, desde então, sedimentou seu nome na área, sendo reconhecido como um excelente profissional, muito atuante e sempre envolvido em causas em defesa da Lapa e dos lapeanos.

Sua personalidade destemida demonstra que a frase do jurista brasileiro, ferrenho defensor dos direitos humanos, Heráclito Fontoura Sobral Pinto, é a mais pura realidade: “A advocacia não é lugar para covardes”. E Dr. Elias, com certeza, não o é!

Tanto que a sua atuação como advogado, sempre com dedicação e paixão pelo que faz, gerou frutos. Seu filho, Elias Mattar Assad, seguiu seu exemplo. Se formou advogado, sendo um criminalista reconhecido nacionalmente – atualmente é Presidente da Associação dos Advogados Criminalistas do Brasil. Além do filho, Seu Elias passou adiante a paixão pela profissão para cinco netos.

O antigo comerciante, hoje na casa dos 80 anos de idade, tem um espaço com seu nome, no Instituto Elias Mattar Assad de Práticas Profissionais (IEMAPP), em Curitiba Uma das salas é intitulada “Dr. Elias Assad”: ali estão fotos e objetos da Lapa e das atuações de Assad, personagem que deu início à história da família na advocacia.

Muitos lapeanos, com certeza, têm muito a agradecer a este advogado, por sua dedicação às causas que defendeu. Foram várias as situações em que Seu Elias atuou em favor da Lapa, muitas vezes sem cobrar honorários. A família Gorniski está incluída na lista de pessoas gratas a este profissional – várias foram as oportunidades em que Seu Elias defendeu a Tribuna Regional, sendo que, quando ele estava patrocinando a causa, o “pequeno Grande” nunca foi condenado.

Recentemente, por ocasião dos 25 anos de fundação da Subseção da OAB da Lapa, Dr. Elias foi homenageado, juntamente a tantos outros causídicos do município que contribuíram para a instalação da instituição nestas terras. Por motivos de saúde, Dr. Elias não pode comparecer à festividade. Então, recebeu a homenagem na sede da Subseção, das mãos da advogada Fabíola Ritter Moro, no dia 26 de outubro.

Com certeza, há muito mais a se falar da trajetória deste advogado que por onde passa deixa história. A Tribuna Regional parabeniza o Dr. Elias pela homenagem recebida e por tantos anos de dedicação à bela profissão.