Felicidade

Felicidade é um círculo encantado vislumbrado no espaço infinito à nossa frente, a bailar, esperando sua aproximação a qualquer momento.

Felicidade, portanto, são fatores diversos, múltiplos, infinitos, que são sentidos de acordo com a satisfação que Deus deu ao ser humano e pela qual a buscamos a todo momento.

Deus é tão bondoso que deu ao homem um imenso prazer, que chamamos de felicidade, encontrado em sua mente sem custo financeiro algum e, quando atingido, a pessoa navega na tranquilidade, no nirvana da felicidade.

Se queres ser feliz, crie amizade com o próximo, dê um sorriso ao encontrar alguém, ajude a quem precisa de algo, trabalhe com honestidade, não deseje mal a ninguém, pense sempre em bondade, cante uma música que lhe alegre e emocione seu coração, viva sempre uma vida tranquila e romântica, eis que a simplicidade encanta a alma e torna a felicidade presente a todo instante.

Olhe o horizonte longínquo e veja quanto mistério há nessa paisagem, paisagem cheia de encantos sublimes que nos aproxima de Deus, paisagem cheia de mistérios!!! Pegue uma criança, um bebê em seus braços, olhe-o e verás que encanto é esse ser inocente, maravilhoso. Somente a felicidade é capaz  de sentir tamanha observação.

Já fiz 81 anos, sou um homem feliz, e já inventei até uns nomes esquisitos para chamar minhas netinhas e netinho: às vezes os chamo de corrumialzinho, girimiquinho-gereré, piriquitinho tico-tico, tico tico perereca, e me sinto tão alegre e feliz que sinto vontade de comer  três pratos cheios de feijão mais quatro xícaras de arroz, tudo de uma vez só!!!

Faltou dizer que dar uns pulos alegra muito, se for três para o lado direito e um para o lado esquerdo (cuidado para não interpretarem que está precisando ser internado num hospício!). Meu chapéu de palha, que palhaçada é esta, seu Abdalla?!

Não faz mal, já que gosto de falar “Meu  Chapéu  de Palha”, então fale seu Abdalla! Você sarou da timidez através do hispntismo, e virou encantado, feliz, e…

Salve a felicidade!

 

*Abdalla João Dardaque – Cidadão Honorário da Lapa