Cooperativa Bom Jesus apresenta os resultados de 2017

Com crescimento de 14,6%, a Cooperativa obteve crescimento maior que a média do cooperativismo do estado.

No dia 27 de janeiro a Cooperativa Bom Jesus realizou a Assembleia Geral Ordinária 2018 (AGO) no Centro de Eventos da unidade do Boqueirão, na Lapa. Cerca de 200 cooperados participaram do evento que teve a presença de Norberto Ortigara, secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado do Paraná (SEAB); Paulo Cesar Furiati, prefeito da Lapa; Eliseu Francisco Cordeiro Weinhardt, presidente do Sindicato Rural da Lapa; Leonardo Boesche, superintendente do Sescoop/PR e que, na ocasião, representou o Sistema Ocepar.

RESULTADOS

A Cooperativa Bom Jesus finalizou o ano de 2017 com crescimento de 14,8% em seu faturamento chegando ao total de R$ 640 milhões, com sobras a disposição da AGO de R$ 9,5 milhões. Foram 7.221.646 de sacas de recebimento de cereais como soja, milho, feijão, trigo e cevada. Seu quadro de sócios chegou a 5.460 cooperados e sua tesouraria terminou positiva com baixa necessidade de capital de giro em relação ao seu capital.

DEMANDAS

Luiz Roberto Baggio destacou os números apresentados pela Cooperativa no último ano e ressaltou dois pontos importantes. O primeiro sobre o plantio de soja na região sudeste paranaense, pedindo ao secretário da SEAB, Norberto Ortigara, uma janela maior de plantio, que esse ano excepcionalmente foi até 14 de janeiro devido eventos climáticos no Paraná. “O produtor dessa região do estado não tem duas safras, podendo ser feita somente com feijão. Até o dia 31 de dezembro não tem como o produtor colher feijão e plantar soja no local para sua safra”. Para o presidente, nesta faixa regional do estado deveria se criar uma portaria autorizando o plantio até dia 15 de janeiro.

IMPOSTOS

O segundo ponto abordado foi o pagamento de impostos pela Cooperativa que nos últimos 6 anos foram cerca de R$ 100 milhões em impostos pagos, negando uma questão histórica de que ‘cooperativas não são obrigadas a pagar impostos’. O único imposto que o Cooperativa não tem obrigação de pagar é de imposto de renda com a operação de associados, já na operação com terceiros a Cooperativa paga normalmente.

ORGULHO

Em sua fala, Norberto Ortigara destacou a importância do cooperativismo no Paraná. “Venho com muita alegria neste sábado para participar de um momento importante, de transparência, dos resultados do esforço coletivo da Bom Jesus. Temos aqui no Paraná o melhor sistema cooperativista do Brasil, e isso é orgulho para os paranaenses. Nós convivemos com as grandes empresas do mundo, como as trades, as grandes cerealistas, mas o cooperativismo consegue fazer frente a isso. Temos aqui oito das dez maiores cooperativas do Brasil. No cooperativismo o capital é local, ou seja, o dinheiro fica aqui” diz Norberto.

AGRADECIMENTO

Já Leonardo Boesche, trouxe um recado do presidente do sistema Ocepar, José Roberto Ricken que, por atraso no voo, não pode estar presente. “Mas ele enviou um abraço para o presidente da Cooperativa Bom Jesus, Luiz Roberto Baggio, que é diretor na Ocepar, no Sescoop e na Fecoopar. Ele (Ricken) me pediu para fazer esse agradecimento especial ao Baggio, na frente do seu público, pois o Baggio é um dos diretores mais atuantes na Ocepar, toda vez que temos algum problema para resolver, o Baggio está pronto para colaborar e contribuir. E, em função disso, o Ricken gostaria muito de estar aqui, na Assembleia, para trazer esse agradecimento especial à Cooperativa Bom Jesus, porque o Baggio faz um trabalho diferenciado na Ocepar, temos que reconhecer, e com isso gostaria de dizer um muito obrigado pela sua contribuição”.

CRISE DE CONFIANÇA

Leonardo também comentou sobre o atual cenário no país. “Já falamos muito sobre a crise, mas a gente percebe que o país e a economia estão encontrando seu rumo. Hoje o nosso grande problema, nossa maior crise, é a questão de confiança. Vivemos uma crise institucional. Se a gente olhar para todos os grupos reunidos percebemos uma certa apreensão, as pessoas estão preocupadas com tudo que está aparecendo na mídia, e com tudo isso que está acontecendo em nosso país. A gente se questiona nesse aspecto porque está se aproximando um período extremamente importante para nós, que são as eleições. Temos que ter a responsabilidade de fazer a melhor escolha possível”, disse.

MUDANÇA INTERNA

Boesche continuou sua fala indagando o que mais nós, como cidadãos comuns, podemos fazer neste momento de dificuldade no país. “A primeira coisa é proporcionarmos uma mudança grande dentro de nós, uma mudança de comportamento. Temos que acreditar na nossa família, naquilo que está mais próximo da nossa realidade. E acreditar na nossa sociedade. E onde nós e, principalmente, os agricultores, podemos nos agarrar? Na cooperativa, pois é onde nós podemos encontrar uma maior segurança. Então, o Sistema Ocepar, juntamente com as cooperativas do Paraná tem uma responsabilidade muito forte com o desenvolvimento, com as pessoas”, frisou.