Abatedouro Municipal vira realidade na Lapa

Convênio para a construção da unidade foi celebrado entre a Prefeitura e a Caixa Econômica Federal.

Pecuaristas da Lapa e de toda região em breve terão a opção de abater seus animais no abatedouro público municipal. Na tarde de quinta-feira, 27 de setembro, foi celebrado, na sede da Prefeitura da Lapa, o convênio entre o Município, representado pelo Prefeito em exercício, Joacir Gonsalves, e a Caixa Econômica Federal, por meio do Superintendente Regional Renato Scalabrin, no valor de R$ 5.562.115,00.

Os recursos serão contratados por meio de operação de crédito do Programa de Financiamento à Infraestrutura e Saneamento (FINISA) que engloba a edificação, sistemas elétricos, hidráulicos, instalações sanitárias e revestimentos adequados, de acordo com as normas sanitárias.

“Menos de 20% dos municípios são contemplados com esta linha de crédito e a escolha da Prefeitura da Lapa foi devido a estabilidade financeira e ao conceito A que a municipalidade detém perante instituições bancarias”, comentou Scalabrin.

O abatedouro será construído em um terreno de 271 mil metros quadrados, na Estrada Principal do Veadeiro. A área da edificação é de 1.200 metros quadrados, além de outros cinco mil metros quadrados de pátio pavimentado. Poderão ser atendidas 70 comunidades rurais da Lapa e outros 15 municípios vizinhos, alcançando aproximadamente 4.000 produtores.

PRODUTORES

A instalação do abatedouro dentro do município reduzirá significativamente a distância de transportes dos animais para o abate e permitirá que sejam abatidos e inspecionados no local, com certificação sanitária, habilitando o produto para alcançar mercados consumidores em todo Estado.

A produção de gado de corte apresenta um crescimento significativo no município, sendo hoje uma das melhores alternativas de renda e de geração de emprego principalmente para produtores de grãos, fazendo a integração lavoura/pecuária. Segundo dados da Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento (SEAB) atualmente são 1.100 produtores de gado de corte, 161 suinicultores e mais de 60 caprino e ovinocultores.

A falta de um abatedouro na cidade de forma a atender todas as normas sanitárias vigentes é considerado um dos principais gargalos da cadeia produtiva, obrigando os produtores a deslocarem seus animais a outros municípios para o abate, reduzindo por consequência a competitividade no mercado.

Participaram da assinatura os representantes da Caixa, Pascoal Zani (Gerente Regional), Célio Américo Alves Izidoro (Gerente de Filial Governo) e Alexandre Vieira de Castro (Gerente Agência Lapa), além dos vereadores Otávio Rodrigues e Fénelon Moreira e servidores de setores diretamente envolvidos da Administração Municipal.