O cabo eleitoral de Bolsonaro na Lapa

Atuando sem verbas, somente com apoio de amigos e admiradores, Itamar Camargo levantou a bandeira, na Lapa, do candidato à Presidência da República pelo PSL.

No momento da campanha eleitoral, o que mais aparece é trabalho. Conquistar os votos dos eleitores é uma tarefa, na grande maioria das vezes, bem complicada. Por esse motivo, contar com a ajuda de outras pessoas para angariar os números que um candidato necessita é primordial em todo esse processo.

É aí que as atividades realizadas por cabos eleitorais se encaixam. Esses profissionais estão na linha de frente da disputa de um pleito. Dispor desses parceiros em sua campanha faz toda a diferença.

BOLSONARO NA LAPA

Na Lapa, o então candidato, e agora presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro, contou com o trabalho de cabo eleitoral do também candidato, mas a Deputado Estadual, Itamar Camargo. Professor e lutador de Jiu-Jitsu, o novato na política, também conhecido como Itamar Galeto, atuou sem verba, somente contando com divulgações na rede social Facebook e com apoio de pessoas que acreditavam em seu discurso e no de seu candidato à Presidência. Neste contexto, o professor de artes marciais enfrentou mais uma batalha: defender alguém bastante conhecido por ser uma figura polêmica, que já carregava consigo muita rejeição.

Mas, é fato. Itamar Camargo vestiu a camisa e enfrentou a causa. Foi o primeiro a levantar a bandeira bolsonarista, publicamente e oficialmente, na Lapa. Para alguns, talvez, um risco, já que ele estava em sua primeira candidatura política. Então, atrelar seu nome a um candidato deste porte poderia ser sinônimo tanto de sucesso como de fracasso total.

Ele contou à Tribuna que sua experiência foi única. “Evoluí muito como pessoa. Sozinho desde o início na minha campanha, não recebi apoio nenhum do PSL da Lapa, tanto que apoiaram outro candidato de outro partido”, relata o candidato que conquistou quase três mil votos sem gastar um centavo. “Quero agradecer a todos que me ajudaram de coração”, afirma, sem querer citar nomes para não correr o risco de esquecer alguém.

BOLSONARO PRESIDENTE

Itamar também contou como foi a sensação de iniciar a semana sabendo que o candidato para quem fez campanha agora será o próximo Presidente do Brasil. “Na segunda-feira acordei com um sentimento de dever cumprido. Pois só eu sei o que senti na pele, o que foi fazer campanha e correr atrás de tudo que foi feito para apoiar Bolsonaro aqui na Lapa, e também tudo o que foi feito pelo Bolsonaro. Não recebi ajuda de ninguém do partido na cidade, corri atrás sozinho de adesivos. Na carreata teve empresário e advogado ajudando voluntariamente com mais materiais e carro de som, foi algo único na cidade. Agora estou na torcida por um ótimo governo para todos nós, afinal estamos no mesmo barco. O Brasil jamais poderá ser separado entre brancos e negros, homossexuais e heterossexuais, homens e mulheres e pais e filhos”, relata esperando viver em um país sem corrupção, em que haja esperança para construir uma grande nação.

E AGORA? O QUE VIRÁ?

Após toda essa trajetória de campanha, muitos estão se perguntando o que Itamar Camargo pretende politicamente. Candidatar-se a uma vaga na Câmara de Vereadores em 2020? Ou, agir de forma mais ousada, e tentar ser o próximo Prefeito da Lapa?

Ele responde: “Meu objetivo a partir de agora, se vou ou não sair candidato a vereador não sei. Mas posso garantir que quero criar algo diferente, algo que nunca teve na Lapa. Com isso terei apoio não só do PSL do Paraná, como de Deputados Estaduais e Federais do Partido. Com certeza nosso presidente vai aprovar quando souber, mas já adianto: já que sou uma cara nova na política, preciso mostrar algo novo, primeiro passo é não estar junto de políticos da velha política”.

Dos tatames para a política – Itamar Camargo enfrentou uma batalha ao fazer campanha a favor de Bolsonaro.