Papai Noel dos Correios aguarda você, padrinho!

A Agência da Lapa irá atender, no Natal de 2018, 254 crianças, de duas creches do município e da Pastoral da Criança. Adotantes podem escolher uma das cartas até o dia 7 de dezembro.

Uma das campanhas de Natal mais aguardadas do ano, Papai Noel dos Correios, iniciou oficialmente na Lapa na segunda-feira, 5 de novembro e segue até 7 de dezembro, data limite da entrega pelos “adotantes” dos presentes na agência de Correios local.

No Natal de 2018, os Correios da Lapa atenderão 254 cartas, escritas por crianças de duas creches do município e da Pastoral da Criança. Segundo a Gerente da agência da Lapa, Selma Santos Lima, as creches foram selecionadas pela Secretaria Municipal de Educação, observando alguns critérios como fragilidade sócio econômica das crianças atendidas. E as crianças da Pastoral da Criança foram selecionadas com base nesses mesmos critérios.

A data prevista para a entrega dos presentes é 10 de dezembro, devido ao calendário escolar. A população interessada pode adotar uma das cartas disponíveis até a o dia 7 do próximo mês, apenas tendo que observar a data limite de entrega do presente. O Papai Noel dos Correios receberá o auxílio, no momento da entrega às crianças, dos funcionários da agência, não sendo permitido que os padrinhos entreguem os presentes pessoalmente.

A CAMPANHA

Ao longo dos 29 anos da campanha, milhões de crianças tiveram seu pedido atendido pelo Papai Noel dos Correios. Somente no Paraná, nos últimos três anos, mais de 123 mil cartinhas foram adotadas pela população. Além de estimular as crianças a escreverem cartas, a campanha dissemina valores natalinos, como a solidariedade. Em uma corrente do bem, empresa, empregados e voluntários da sociedade juntam-se para, dentro do possível, atender aos pedidos de presentes daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

COMO SURGIU

A campanha Papai Noel dos Correios nasceu pela iniciativa de alguns empregados, que, durante a rotina de trabalho, recebiam cartas escritas por crianças, destinadas ao Papai Noel, mas sem endereço. Sensibilizados, resolveram adotar eles mesmos as cartinhas e enviar os presentes. Com o passar do tempo, a ação foi ganhando proporção e acabou se transformando em projeto corporativo dos Correios.

COMO FUNCIONA

A adoção pelos padrinhos é feita da mesma maneira em todo o Brasil: as cartas enviadas pelas crianças são lidas e selecionadas. Em seguida, são disponibilizadas na casa do Papai Noel ou em unidades da empresa. Os Correios não distribuem cartas para adoção diretamente à população, em suas residências.

Os presentes são recebidos nos pontos de entrega divulgados pelos Correios para que, posteriormente, os Correios realizem a distribuição. Não é permitida a entrega direta do presente e, para assegurar a observância desse critério, o endereço da criança não é divulgado ou informado ao padrinho.

As datas, locais e horários da campanha podem variar em cada cidade e Estado.