Dr. Arno recebe Comenda Tropeiro

O homenageado, ladeado pelo Vice-Prefeito da Lapa, e os integrantes do IHCL.

Médico chegou à Lapa aos 27 anos de idade. Aqui criou raízes, formando família e atuando como médico do trabalho e pediatra.

Na manhã de quinta-feira, 22 de novembro, o Instituto Histórico e Cultural da Lapa (IHCL) entregou a Comanda Tropeiro da Lapa ao médico Dr. Arno Rubens Pamplona, em cerimônia realizada no Theatro São João. Muitos amigos, admiradores, líderes locais e autoridades, além de familiares, prestigiaram a entrega da homenagem.

O médico, nascido em 5 de abril de 1953 na cidade de Blumenau (SC), é fruto da união de Arno Pamplona e Terezinha Koerich Pamplona. De 1973 a 1978 cursou a Universidade de Medicina de Minas Gerais e fez residência médica em Medicina no Trabalho na Universidade Gama Filho no Rio de Janeiro, e pediatria no atual Hospital Geral de Jacarepaguá-RJ, que pertence a rede do INSS.

Seu relacionamento com a Lapa aconteceu no ano de 1980, mais especificamente no dia 15 de janeiro, portanto há quase 39 anos. Dr. Arno, com 27 anos de idade, chegou ao município contratado pela Secretaria Estadual de Saúde do Paraná, assumindo o cargo de médico no atual Hospital Regional São Sebastião da Lapa, cargo este que ocupa até hoje. O jovem profissional chegou às terras lapeanas disposto a trabalhar bastante, colocando em prática o aprendizado dos dois anos de residência médica.

Constantemente se apresentou ao Prefeito Municipal da época Sergio Augusto Leoni, pedindo ajuda e se colocando à disposição da municipalidade para o seu trabalho médico, no que foi prontamente atendido. Sergio Leoni em 20 dias disponibilizou trabalho junto a antiga Da Granja S/A, Sindicato Rural da Lapa e na antiga APMI (Associação de Proteção Materno Infantil).

Em 1983 Dr. Arno casou-se na Lapa com Silvia Regina Correa, com quem teve um casal de filhos lapeanos: Renan Augusto Correa Pamplona, 28 anos, que também é Médico Pediatra e Intensivista Pediátrico, e Beatriz Correa Pamplona, 21 anos, que é estudante de medicina.

Mesmo não sendo lapeano, Dr. Arno adotou a Lapa como sua cidade, apesar de ter sido assediado para trabalhar em sua cidade natal e em Curitiba. Tal decisão de permanecer na Legendária se deu por vários motivos, mas sem dúvida o principal foi a receptividade e o carinho do povo lapeano. O médico costuma dizer que gosta tanto da Lapa que, quando vai viajar, depois que passa a Mariental já sente saudade da Legendária.

Ele conta que entre suas paixões, além do amor eterno pela Lapa, está sua família, a medicina, a praia e o Clube de Regatas Flamengo.

A ATUAÇÃO

Dr. Arno, durante seus quase 39 anos de atuação na Lapa, dedicou-se de forma imensa ao trabalho médico, com isso angariou admiração, respeito e credibilidade junto à população. Tudo devido a sua competência, entrega e modo de ser. Sempre costuma dizer que, dentro de sua humildade, sua principal função na vida é ajudar e facilitar a vida do próximo, já que Deus lhe deu o dom da medicina.

Toda essa dedicação, desprendimento e entrega ao trabalho como médico já lhe rendeu há alguns anos o título de Cidadão Honorário Lapeano, concedido pela Câmara Municipal da Lapa.

Entre as empresas e entidades que Dr. Arno prestou ou ainda presta serviços médicos, estão: Hospital Regional São Sebastião da Lapa/Hospital Hipólito e Amélia Alves Araújo (por 38 anos); Da Granja S/A (por 19 anos); Sindicato Rural da Lapa (por 38 anos); Cooperativa Agroindustrial Bom Jesus Ltda. (por 16 anos); Cervejaria Antarctica (por 10 anos); APMI – Associação de Proteção Materno Infantil (por 11 anos); Sindicato Rural de Campo do Tenente (por 2 anos); Maternidade Municipal Dr. Humberto Carrano (por quatro anos como Médico Neonatologista e Diretor Geral); e como Médico do Trabalho autônomo em dezenas de empresas locais.

Além dos trabalhos na área médica, se envolveu na política local, atuando como Vice-Prefeito da Lapa na Gestão de Joacir Gonsalves, de 1992 a 1996.

Também, durante estes anos que está na Lapa, participou de diversas Entidades Sociais dando a sua contribuição no pouco tempo disponível que sempre teve. Entre elas: Lions Clube da Lapa (por 14 anos exercendo diversas funções como Presidente e Tesoureiro); União Esporte Clube da Lapa (por 25 anos, como jogador, tesoureiro e presidente); Clube Recreativo Congresso – Piscina (por 20 anos como Médico e Diretor Esportivo); Associação Recreativa Da Granja (por 12 anos, como membro da diretoria).