UAL apresenta “Última Estação” no dia do Cerco da Lapa

Grupo leva ao público mais uma história para ser refletida sobre o episódio sangrento que ocorreu no município. Neste ano, encenação será mais que especial, pois o Cerco completa 125 anos, o município 250 e esta será a 10ª edição consecutiva, de muito sucesso, das apresentações.

Em 2019 a Lapa comemora os 125 anos do Cerco, episódio histórico que dizimou vários homens, mulheres e crianças no município, durante a Revolução Federalista. Neste ano, também, comemora-se os 250 anos da fundação da cidade histórica.

E, como já é tradição, para relembrar histórias não contadas em livros, realmente vividas por aqueles que passaram pelo episódio triste e sangrento que deixou e ainda deixa marcas na cultura local, a União dos Artistas Lapeanos (UAL) prepara mais um espetáculo.

Desta vez, de forma mais do que especial. Tanto pelo fato dos 125 anos do Cerco, como também porque em 2019 completa-se 10 anos das apresentações que, desde o início, são sucesso de público e de qualidade artística.

ÚLTIMA ESTAÇÃO

O espetáculo, intitulado “Última Estação” inicia contando a chegada de Augusto, médico recém-formado que retorna à Lapa depois de anos estudando fora e que inicia sua carreira de forma bastante intensa e dramática durante o episódio do Cerco da Lapa. A peça busca retratar o cotidiano da cidade antes e durante a Revolução, trazendo em seu texto elementos reais e mostrando a história sob a ótica de pessoas do povo, buscando realizar o confronto com situações da atualidade de forma leve e reflexiva, mostrando a importância da arte no processo de renovação da cidade.

Em 2019, a peça será encenada a partir das 20h, no dia 9 de fevereiro, na Alameda David Carneiro. E será realizada pela UAL, com apoio e parceria da Prefeitura Municipal da Lapa, 15º GAC AP, Polícia Militar (28º Batalhão) e Tribuna Regional, contando com contribuições da Banda “Hora da Brasa” e da Banda do Exército, abrilhantando o evento.

 

O EVENTO

As encenações alusivas ao Cerco da Lapa ocorrem continuamente na cidade desde 2009, sendo esta a 10ª edição, o que torna a data bastante simbólica, tendo em vista a comemoração dos 250 anos da Lapa.

A União dos Artistas Lapeanos (UAL), que atualmente é composta pelos grupos teatrais Animathéia, Mistura Lapeana e Palhaçantes, grupos de dança Laços de Tradição e Studio Isabel Pelegrini, além de nesta edição contar com o apoio das bandas Killer Jack e General Kilroy, dedicam-se voluntariamente e de forma incansável durante sete meses na construção da peça teatral e se preocupam em proporcionar ao público apresentações de qualidade com linguagem clara e acessível a todas as idades.

A cada ano é elaborado um espetáculo diferente, buscando revisitar a história sob as mais variadas óticas possíveis, isso é primordial para um conhecimento amplo do fato e para a construção de pensamento crítico sobre a história. Para tanto, são realizadas pesquisas em acervos bibliográficos, museus e buscas nas memórias de moradores, que são repassadas de geração a geração. Isso aumenta a responsabilidade do grupo, além de trazer um significado especial ao evento, tornando-o um espetáculo de grande importância não somente pelo resgate histórico e cultural, mas principalmente pela valorização e fortalecimento dos diversos movimentos artísticos locais envolvidos, bem como pela popularização da arte. Nesse cenário, o apoio de instituições públicas para a realização da apresentação é fundamental.

 

 

SERVIÇO

O que: espetáculo “Última Estação”

Quando: sábado, 9 de fevereiro, às 20h

Onde: Alameda David Carneiro

Quanto: gratuito

Realização: União dos Artistas Lapeanos (UAL) e bandas Killer Jack e General Kilroy

Apoio: Prefeitura Municipal da Lapa, 15º GAC AP, Polícia Militar (28º Batalhão) e Tribuna Regional, contando com contribuições da Banda “Hora da Brasa” e da Banda do Exército