Escorpiões invadem casas e tiram o sono de moradores da Lapa

“Temos medo de dormir”. Foi a reposta dada pela microempresária, Zilma França, 45, à quando lhe perguntamos sobre os incidentes recentes envolvendo escorpiões em sua casa.

Moradora do bairro Magalhães, no município da Lapa, Zilma afirma que, não só ela, mas boa parte da população no município tem tido essas pequenas “surpresas” nada agradáveis nos últimos meses.

“Eles aparecem nas frestas, entram por debaixo das portas e sobem pelas paredes. Na semana passada encontrei três no meu quintal e um dentro de casa”, revela. Por sorte, nenhum dos membros da família ainda foi picado. “A gente já deita com medo. Antes de dormir batemos todos os lençóis e travesseiros pra ter certeza de que não tem nenhum escorpião”, disse.

Quem vive situação parecida é Rosana Maria Rodrigues, 54, também moradora do município, no bairro Esplanada. Segundo a dona de casa, no último domingo (03), a família foi surpreendida por uma visita inesperada durante a tarde.

“Estávamos conversando no sofá e meu filho estava com o braço pendurado para fora da janela. Ele sentiu algo subindo no braço dele e, quando foi ver, era um escorpião”, lembra. Apavorada, Rosana associou imediatamente a aparição à morte repentina de sua cadelinha da raça Poodle, na semana passada. “Não temos como saber se ela foi picada por um escorpião, mas fato é que ela morreu de repente. Não estava doente nem nada disso. A gente fica com dúvida, né”, lamentou.

Outros casos

Segundo as moradoras, num grupo de Whatsapp destinado à troca de informações entre habitantes do município do qual participam, outros casos apareceram e, extraoficialmente, informações dariam conta de que até mesmo uma escola da região teria enfrentado problemas por contas dos aracnídeos. Alarmados, moradores temem uma possível infestação.

“Não foi a primeira vez que me deparei com escorpiões na minha casa. No último ano matei um total de oito deles no meu terreno, mas nos últimos meses eles têm aparecido com mais frequência”, afirmou.

A Prefeitura da Lapa, por meio de nota, descartou a possibilidade de infestação e destacou que têm observado com cuidado as notificações referentes ao surgimento de escorpiões na região. Confira, na íntegra, a nota oficial emitida pela administração municipal da Lapa.

“A Prefeitura Municipal da Lapa informa que desconhece qualquer situação de infestação ou alerta para aparecimento de escorpiões na cidade.

Segundo o Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, o último caso notificado de picada de escorpião foi em 13 de novembro de 2018, onde o paciente foi prontamente atendido na UPA Municipal, não sendo necessário aplicação do soro por ordem médica. Naquele caso o paciente não apresentou evolução do quadro.

O Município dispõe de doses do soro na Unidade de Pronto Atendimento e a Vigilância Epidemiológica mantém programa de orientações, notificações em possíveis locais que sirvam de criadouro de animais peçonhentos em geral. Qualquer denúncia pode ser feita pelo telefone 156 ou diretamente no 3547-5068.”

Fui picado! E agora?

Segundo recomendação da Secretaria Municipal da Saúde, quem for picado por um escorpião deve tomar algumas medidas imediatas como lavar o local da picada com água e sabão e procurar auxílio nas UPA’s ou quaisquer serviços de pronto atendimento. Se possível, recomenda-se levar o animal para identificação com segurança, em um vidro, por exemplo. Em seguida, recomenda-se entrar em contato com a Unidade de Vigilâncias em Zoonoses, pelo telefone 156 da Prefeitura para registro da ocorrência.

Escorpião encontrado dentro de uma casa, na Lapa.