O Coletor Corredor

Guerreiros do dia a dia que nos representam e nos inspiram. Conheçam a história de superação do coletor de lixos Roberto Solino.

Em nossas últimas edições sempre destacamos a história de superação de muitos lapeanos. Histórias de vidas, vividas por pessoas que nos enchem de orgulho, seja na esfera profissional, educativa, esportiva e social. Esses lapeanos são pessoas de muita garra e determinação que dia a dia enfrentam os desafios da vida. Em nossa cidade sempre tivemos muitos atletas que se destacam no cenário esportivo regional, estadual e nacional, seja em muitas modalidades como atletismo, ciclismo, futebol, tênis de mesa, artes marciais, vôlei, entre outros. Sempre tivemos atletas que levam o nome da cidade pelos quatro cantos do Brasil, muitas das vezes sem o devido reconhecimento ou apoio, mas eles estão ali representando nossa cidade.

Nessa edição conheceremos um pouco da história de superação do corredor lapeano Roberto Delacir Solino, o atleta é Coletor de Lixo e enfrenta uma rotina exaustiva no trabalho. Mas com muita garra e determinação ele ainda consegue tirar um tempinho para praticar o atletismo e assim já conquistou muitos títulos para a Lapa.

O LAPEANO

O Lapeano Roberto Delacir Solino, nascido e criado na Lapa tem 46 anos e é casado há 15 anos com Fátima Aparecida com quem tem duas filhas e mais um casal de filhos fora do casamento. Sempre com um sorriso no rosto e com muita humildade, o lapeano de vida simples já enfrentou muitas dificuldades na vida, mas mesmo assim nunca desanimou e sempre enfrentou com alegria os problemas que a vida oferece. Começou a correr em meados de 2014 por insistência de seu cunhado e seu enteado que já corriam na época. O atleta conta que eles sempre o convidavam ele para ir correr, mas ele dizia que aquilo não era para ele, que não aguentaria, pois segundo Roberto, “ Eu não era muito de esportes, eu era de boteco”, brinca. Ele nunca se imaginou correndo, até que um dia resolveu experimentar e desde então nunca mais parou. No começo fazia de duas a três voltas no módulo esportivo, até que pegou gosto pela corrida e começou a participar das competições. Hoje com cinco anos praticando o esporte, o atleta já alcançou resultados expressivos em sua carreira.

Confiram algumas de suas performances;

– Campeão Geral da Corrida de Outubro Rosa em Mafra- SC.

– Vice-Campeão dos 21km Cross Country da Copel.

– Vice-Campeão da Corrida de Aniversário de Antônio Olinto.

– Campeão Geral da 1º Corrida Rústica de Mariental.

– 3º Colocado Geral da Corrida de Aniversário da Lapa.

Além dessas conquistas o atleta lapeano também foi destaques em inúmeras competições ao longo de seus cinco anos no atletismo.

A ROTINA DO TRABALHO

Durante o dia sua rotina no trabalho é exaustiva e cansativa, faça chuva ou faça sol esses trabalhadores da coleta estão ali. Roberto Solino trabalha há 11 meses como Coletor de Lixo na empresa Trans Resíduos e como ele conta, no começo foi puxado o serviço. “Achei que por eu já praticar esporte iria me adaptar facilmente, mas não foi nada disso ”. Segundo Solino o trabalho é diferente da corrida, é um pula pula do caminhão, você tem que se abaixar, pegar peso, correr atrás do caminhão, sem falar nos perigos que eles enfrentam como cachorros e os vidros quebrados nos lixos que as vezes podem se cortar. Com uma média de 20km percorridos por dia no trabalho, correndo atrás do caminhão ele ainda encontra tempo para treinar e participar das competições.

O trabalho é pesado, mas, segundo o lapeano, é compensador, o carinho que eles recebem da população é muito gratificante. “Todas as crianças mexem com nós, elas saem na frente das casas para nos dar tchau e também todos a população nos reconhece, passamos a maior parte do serviço cumprimentando as pessoas, isso é muito gratificante, não tem preço que pague”, relata o coletor corredor que diz estar muito feliz com o trabalho e com sua vida de atleta.

“O que eu digo é para as pessoas lutarem, não desistirem de seus sonhos. Tem muita gente que se entrega fácil, seja no trabalho ou na vida pessoal, eu mesmo quando comecei a correr pensei que não iria aguentar, mas estou aí treinando firme e forte. Com muita luta e fé em Deus a pessoa supera seus limites, assim como aguenta correr 5km, consegue correr 10km, 21km e até mesmo uma Maratona de 42km e é assim na vida da gente, se a gente quiser a gente consegue. Só tenho de agradecer a Deus, aos meus amigos, meus superiores no trabalho que me deram essa oportunidade e a toda minha família”, comenta Roberto Solino.

A Tribuna Regional parabeniza o atleta, que está representando muito bem a cidade. Que com grandes dificuldades enfrentadas no dia a dia o lapeano não se abala e mostra muita garra e determinação no esporte. São exemplos como esses que devem ser seguidos e enaltecidos. Que essas conquistas estejam sempre presente em sua carreira.

O trabalho é pesado, mas, segundo o lapeano, é compensador, o carinho que eles recebem da população é muito gratificante.

 

Com muita dedicação ao esporte o lapeano já alcançou grandes conquistas.