Colégio Agrícola comemora 15 anos

Plantando ideias, colhendo sabedorias, o Colégio Agrícola, a Lapa e a Região só tem a comemorar.

Na tarde desta sexta-feira (15) uma solenidade no Colégio Agrícola marca o aniversário de 15 anos da instituição que atende alunos não só da Lapa, mas também das diversas cidades da região.

O Colégio iniciou suas atividades em 15 de março de 2004, com apenas duas turmas e hoje atende a mais de 350 alunos, matriculados no curso técnico em agropecuária.

A Filosofia do Colégio é preparar adolescentes para o enfrentamento do mundo do trabalho com a formação técnica. O diferencial é o trabalho interdisciplinar que é muito intenso. “As disciplinas da base comum interagem com as bases técnicas, projetos, como o TCC (trabalho de conclusão de curso) pesquisas e atividades praticas, estágio curricular obrigatório dentro do ramo da agropecuária e agroindústria”, foi o que destacou Maria Cristina Laus Pereira, Diretora Auxiliar Técnica da escola.

O Colégio oferece há 15 anos o ensino em período integral, com os níveis médio e técnico integrados. Desde o início atende alunos em regime de internato semi-internato, quando os  alunos  passam o dia no colégio e a tarde vão para suas casas. Maria Cristina destaca que a escola atende hoje 180 alunos, metade meninas outra metade meninos, e eles contam com a boa estrutura do colégio para receber todo o conhecimento e desenvolver seu aprendizado.

Destaques

No ano de 2017 alunos do Colégio Agrícola trabalharam em um projeto e com ele foram premiados no Projeto Agrinho Solos, promovido pela FAEP, Senar-Pr e Governo do Estado do Paraná,  que foi desenvolvido nos inúmeros colégios agrícolas de todo o estado do Paraná. A premiação marcou a importância do ensino quem vem sendo desenvolvido na instituição desde sua inauguração na cidade. No ano de 2018 o Colégio foi reconhecido mais uma vez. A escola foi destaque na nota do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), ficando acima da média do Paraná no ensino médio, o que proporcionou satisfação de um modo geral a todo os responsáveis pela instituição, assim como valorizou os muito os alunos que nele desenvolvem suas habilidades.

Maria Cristina Laus Pereira destacou que “hoje a instituição tem em seu corpo docente, 44 professores, entre a base comum e a base técnica, 86 funcionários, que atuam na área da cozinha, almoxarifado e fazenda. A produção dos alunos ao executarem o aprendizado técnico agrícola varia em verduras, legumes, frutas, produção de leite e lavoura. Uma parte dos produtos é consumido na escola, outra parte é destinada á venda pelas famílias dos alunos e outra parte é doada ao Lar de Idosos São Vicente de Paulo Vicentinos na Lapa. O leite produzido é comercializado no Programa do leite da criança vai para a merenda escolar, além de também ser destinado a agroindústria, onde são feitos queijos, doces e outros. Maria Cristina Laus Pereira ressalta que assim se proporciona aos alunos o aprendizado de forma concreta integrando teoria e prática.

O colégio também faz parcerias para implantar hortas em escolas municipais ou outras instituições, como é o caso da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) que recebeu recentemente a visita dos alunos e professores do colégio agrícola para a implantação.

A diretora auxiliar ressaltou que se alguma instituição tiver interesse poderá também firmar parceria com o colégio para a implantação da horta e receber todo acompanhamento e as orientações técnicas sobre o manejo necessário para também produzirem alimentos, como verduras e hortaliças e outros. Segundo o que disse a Maria Cristina, nas próximas semanas alunos e professores visitarão o Centro de Atendimento Psicólogico (CAPS) do município da Lapa para viabilizar também a implantação de uma horta.

A comunidade ganha muito com esta integração entre colégio, instituições e demais escolas parceiras, pois o conhecimento se propaga e faz com que o tanto o colégio mostre o que desenvolve quanto também enriqueça o conhecimento dos jovens que nele estudam e buscam crescer profissionalmente.

 Cultura

O colégio Agrícola da Lapa, também participa de apresentações de dança. Com um grupo formado por alunos a alegria da dança chega a inúmeros lugares e o grupo se apresenta em festas e eventos e outras instituições.

Os futuros técnicos agrícolas também se destacam no esporte. Os alunos atletas participam de variadas competições, em provas de atletismo, nos jogos oficiais da secretaria de educação assim como os jogos da primavera da UEPG.

Para a Diretora Auxiliar Pedagógica do Colégio, Maria Cristina Laus Pereira,  foi de extrema importância a implantação do Colégio Agrícola na Lapa, “nosso município centraliza, é geograficamente bem posicionado e recebemos alunos não só da Lapa, mas, de Antônio Olinto, São Mateus do Sul, Porto União, União da Vitória, Contenda, Araucária, Palmeira, embora tenha colégio agrícola em Palmeira, já tivemos alunos de toda esta região e as vagas são bastante concorridas, este ano recebemos 120 alunos e tivemos quase 300 inscrições,  lamentamos não termos como atender a todos que buscam vaga na instituição”, comentou a Diretora Auxiliar Pedagógica.

Primeira Direção do Colégio:

O Colégio Agrícola iniciou suas atividades com a direção  do Professor Roberto Alback. Na Direção Auxiliar Pedagógica, a Professora Rosicleia Camargo Pinto e na Direção do UDP (Unidade didático produtiva) o Professor Julio Arilto Pierin. Tudo começou com duas turmas e hoje o colégio atende aproximadamente 300 alunos.

Direção atual do colégio agrícola da Lapa:

Diretor: Eros Bergue Ferreira do Amaral.

Diretora Auxiliar Pedagógica: Maria Cristina Claus Pereira.

Diretor da UDP (Unidade didático produtiva): Luís Henrique Ribas.

A Tribuna Regional parabeniza a todos que, em maior ou menor grau, dedicam seu tempo para o fortalecimento e engrandecimento desta instituição, que é um grande orgulho para todos na Lapa e região.

Teoria e prática são integrados e proporcionam resultados impressionantes.

 

Mão na massa – Alunos aprendem fazendo.