Zé Henrique rumo a Portugal

O jovem lapeano passou por muitas dificuldades e desafios na carreira, mas nunca desistiu.

A Lapa nos últimos tempos tem revelado muitos esportistas que estão sendo destaques Brasil à fora. Como um celeiro do esporte, muitos jogadores de futebol estão representando a Lapa pelo mundo, enchendo de orgulho nossa cidade. Nesta edição conheceremos um pouco mais da história do jovem José Henrique Batista Domingues, que na próxima semana embarca para a Europa, onde vai jogar futebol por um clube de Portugal, o país do Cristiano Ronaldo, um dos melhores jogadores de futebol do mundo na atualidade.

O LAPEANO

José Henrique Batista Domingues, mais conhecido como Zé Henrique no mundo do futebol é filho de Geraldo Renesto Domingues e Marcia Aparecida Batista, o jovem de 18 anos é referência no esporte. O atleta começou no futebol em 2010 na Escolinha do União. A partir dali os professores perceberam o seu potencial e o levaram para a equipe Mirim do Clube Athletico Paranaense. Lá no clube da capital permaneceu por seis anos, onde participou das categorias de base do time. Durante esse período participou de muitos torneios como os paranaenses e brasileiros e também participou de três competições na Europa, uma na Alemanha a 8º Mc Donald’s Junior Cup,

onde Zé Henrique voltou com o título de melhor atleta da competição. Entre 48 equipes e cerca de 500 atletas participando, Zé foi o grande destaque da competição. No mesmo ano o atleta participou de um torneio na Polônia e no ano de 2015 o lapeano foi para a Inglaterra onde participou da Copa Nike, mais uma vez tendo grande destaque dentro do torneio.

Após seis anos jogando no Athletico Paranaense, o lapeano realizou uma cirurgia no joelho direito e após isso teve que deixar o clube. Depois desse período foi jogar no time de Brusque de Santa Catarina, mas ficou por pouco tempo quando recebeu uma proposta para assinar contrato com o time multi campeão do Internacional do Rio Grande do Sul. No clube gaúcho ficou por duas semanas realizando os exames médicos, após os períodos de avaliação física foi constatado que o atleta teria que passar por mais uma cirurgia no mesmo joelho e por conta disso infelizmente acabou não ficando no clube. Depois de toda essa conturbação, o jovem teve uma nova oportunidade e agora assinou seu primeiro contrato na carreira.  A partir de semana que vem o jogador vai atuar pelo Lusitano Ginásio Clube Moncaparachense de Portugal. Moncarapacho é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Olhão distrito de Faro, foi fundada em 1471 e possui com 75,19 km² de área. A cidade foi agregada pela reorganização administrativa de 2012/2013, sendo o seu território integrado na União de Freguesias de Moncarapacho e Fuseta.

OS DESAFIOS DE UM JOGADOR

A maioria pensa que o futebol só traz alegria, que é uma forma fácil de se ter sucesso! Mas não é essa a realidade! Ficar longe da família, dos amigos de infância, abrir mão de diversas coisas, não é nem um pouco fácil. E assim, também não foi diferente para o jovem lapeano, foram muitos desafios e obstáculos superados ao longo do tempo. Zé Henrique sempre foi talentoso no clube da capital onde se destacou marcando muitos gols, já estava se firmando como um futuro promissor no futebol profissional. Mas depois das cirurgias o atleta viu sua carreira desmoronar, passou muito tempo se recuperando e a dúvida sobre a sua volta estava mais constante.

Seu pai Geraldo Domingues sempre deu forças para o menino e nunca deixou ele desanimar. “Sempre o incentivei, pois esse é seu sonho. Desde de pequeno ele passou por grandes provações indo atrás de seus ideais, não é agora que ele iria desistir. A força dele vem de todos, dos familiares, dos amigos que sempre estão juntos”, diz Geraldo.

“Foram muitos dias de luta, eu nunca pensei em parar, mesmo com todos os acontecimentos eu levantei a cabeça e segui firme. O futebol é minha vida, é o que gosto de fazer e sempre vou lutar por isso”. Comenta Zé Henrique que diz estar muito feliz por poder jogar em um Clube da Europa, seu desejo é de ajudar o clube e ajudar sua família. O atleta lapeano agradece a Deus, seus familiares, Alexandre Murbach que foi quem o levou pela primeira vez ao clube da capital, ao educador físico Evandro Ramos que o ajudou na recuperação e ao Athletico Paranaense onde foi sua vitrine para o mundo e aos demais amigos que sempre o incentivaram.

A Tribuna Regional parabeniza o lapeano por mais esta conquista, que sua carreira na Europa seja triunfante e vitoriosa. Que possamos daqui há algum tempo vê-lo em grandes campeonatos pelo mundo. São exemplos como esses de superação e determinação que nos enche de orgulho.

O atacante lapeano fez sucesso por onde passou e assim conquistou muitos títulos.