Ações da PM refletem na segurança e maior combate à criminalidade.

A 1º Cia de Polícia Militar da Lapa, no primeiro mês sob o Comando do 2º Tenente Melo Junior realizou nove operações, planejadas e executadas em diversos locais da cidade.

Desde o dia 01 de março, a Cia da PM na Lapa, adjunta ao 28º Batalhão, executou ações de fiscalização, regularização e combate à criminalidade, a atos ilícitos não só na Lapa, mas em Contenda e nos 8 municípios da área de abrangência do 28º Batalhão.

Somente na Lapa, desde a Operação carnaval, 9 operações foram realizadas e os resultados estão sendo sentidos pela população. O 2º Tenente Melo, Comandante da 1º Cia, destacou, ‘a mudança em meu ponto de vista, está relacionada ao planejamento prévio das ações, de uma forma antecipada atendendo algumas demandas já de conhecimento do Batalhão, como questões de transporte escolar, estabelecimentos comerciais, na fiscalização ou ao que compete ao Conselho Tutelar, então, unimos algumas demandas que eram externas para a PM e necessitavam de apoio, para efetuarmos operações do nosso interesse e também fazem parte do trabalho da polícia. Estreitamos os contatos com poder municipal, Conselho Tutelar, Fiscalização Tributária, Vigilância em saúde, Ministério Público, Delegacia de Polícia Civil com a qual efetuamos operações de forma conjunta. Essa interação entre os órgãos de maneira direta ou indireta interfere na segurança.

A questão do planejamento refletiu de forma positiva nos resultados das operações, foi o que destacou o comandante. Melo, ressaltou ainda a equipe de policiais que compõe o 28º Batalhão e o trabalho desempenhado pelos profissionais. “A tropa está motivada, o material humano, aquele que entra na viatura todos os dias é quem tem feito a diferença, não adianta planejarmos, no papel a coisa ser bonita, se o policial não quiser fazer e não o fizer, pois não posso estar dentro de todas as viaturas vinte e quatro horas por dia, este é um fator que temos que levar em consideração, pois em relação a tropa não tive problema nenhum para a realização das operações planejadas. Enfrentamos dificuldades normais de um órgão público, logística, burocracia e outros entraves normais de ordem interna, dificuldades normais”, comentou ele.

A interação com os órgãos públicos surtiu efeito muito positivo para o sucesso de todas as operações realizadas, conforme comentou o comandante, ’externamente achei bastante positiva esta interação, com todos os órgãos, como a fiscalização tributária que trabalhou conosco, trouxe suas demandas, fizemos reuniões, sobre a questão escolar, da AIFU,  também o Conselho tutelar que praticamente em todas as operações eles acabam sendo demandados, assim como a polícia civil,  na questão dos encaminhamentos, enfim, a questão dos contatos estão sendo muito positivos’.

O Comandante Melo, comentou também sobre o atendimento feito pela PM a população, ‘como já citei em entrevista anterior, a partir do momento em que você aumenta a presença policial, muitas vezes com operações enfim, pessoas são encaminhadas. A partir do momento que se faz um encaminhamento, a polícia chegará em uma ocorrência, onde haverá duas partes, de um lado aquele que chamou a polícia vai ficar contente, do outro lado, aquele que vai para o camburão não ficará contente, o policial por sua vez é preparado para lidar com tais situações, para receber as críticas e reclamações em cada caso. Temos também a demanda do trânsito, onde infelizmente alguma parcela da população tenta ver na fiscalização um erro, onde na realidade o indivíduo é um infrator, pois o código de transito é uma lei e temos que cumpri- lá. Quando o policial faz a lavratura do auto de infração, se houvesse a possibilidade de o policial agir de forma incorreta o que é bem difícil, o cidadão tem os meios de recursos através da legislação em vários níveis, mas na grande maioria das vezes o errado é o condutor, pois sabemos que hoje em dia há uma dificuldade em respeitar o uso do cinto de segurança, evitar uso de celular enfim, muitos questionamentos são relacionados ao trânsito. Já nos estabelecimentos fiscalizados, onde os comerciantes muitas vezes se colocam em situações de irregularidade e acabam trabalhando com a falta de um documento, uma vistoria ou um laudo dos órgãos que prestamos apoio, acham que a fiscalização está sendo realizada para dificultar o trabalho deles. Já outros comerciantes que estavam de forma regular, que por algum motivo receberam uma orientação ou outra, não tem do que reclamar da maneira em que foram conduzidas as operações da polícia.

A polícia não pode deixar de realizar o trabalho por causa de um ou dois questionamentos, naturais que ocorram, mas são pequenos se comparados aos resultados positivos obtidos.

O Comandante da 1º Cia, 2º Tenente Melo Junior, egresso das fileiras do exército, foi Sargento de Carreira do Exército Brasileiro por oito anos, na sequência ingressou na academia para oficial de polícia pela Universidade Federal e após os três anos de formação atuou por dois anos na Cidade de Guarapuava-PR, onde atuava no atendimento na rua, na mesma cidade comandou a ROTAM e comandou o Pelotão de Pinhão-PR, por aproximadamente oito meses. Experiências que já estão contribuindo no Comando da 1º Cia atuante em Lapa e Contenda há pouco mais de um mês.

RESULTADOS

No mês de março as ações da Policia nos Pelotões de Lapa e Contenda, que fazem parte da 1º Cia da PM do 28º BPMPR sob o comando temporário do  Capitão Gilmar Hélio Stabach, teve resultados importantes e muitos positivos.

-2212 Pessoas Abordadas;

– 64 Pessoas Presas;

– 14 Mandados de Prisão cumpridos;

– 251 Boletins de Ocorrência lavrados;

– 27 Termos Circunstanciados lavrados

– 42 Estabelecimentos Abordados/Vistoriados;

– 555 Veículos Abordados;

– 29 Veículos Recolhidos;

– 7 Veículos Recuperados;

– 298 Autos de Infração de Trânsito lavrados;

– 9 Boletins de Acidente de Trânsito Eletrônico Unificado confeccionados;

– 600 Gramas de Maconha apreendida;

– 2,1 Gramas de Crack apreendido;

– 14,7 Gramas de Cocaína apreendida;

– 2 Armas de Fogo apreendidas.

O comandante do 28º BPM , Capitão Gilmar Hélio Stabach.

 

O Comandante da 1º Cia, 2º Tenente Melo Junior.