Diego Ribas: Política é feita com transparência e cordialidade

Diego Ribas, advogado formado na UnC – Mafra, atualmente presidente da OAB – Subseção Lapa, já exerceu a função de Presidente do Conselho da Comunidade.  Nascido e criado na localidade de Mato Preto, Diego vem se destacando no campo profissional e agora pretende alçar vôos mais altos na eleição de 2020.

Tribuna Regional: Fale um pouco da sua percepção da política lapeana

Diego Ribas: Creio que nomes novos serão muito bem-vindos ao cenário, até porque a política nacional vem caminhando neste sentido. A Lapa conta com diversos políticos capacitados, porém a hora é de ventilar as idéias e trazer projetos modernos. Acredito que todos os políticos em destaque já deram a sua contribuição. Precisamos fazer mais, porém com o pé no chão, até porque é um novo, e imenso, desafio.

Tribuna Regional: Seu nome está sendo cotado para a disputa majoritária, seja como prefeito ou como vice numa futura formação. Conte um pouco de sua trajetória política até aqui.

Diego Ribas: Fui procurado por lideranças políticas de nossa cidade, porém nada foi acordado e em meados de junho recebi o convite formal do atual Secretário de Saúde, Ruy da Farmácia, para ingressar na disputa. Ponderei e aceitei o convite colocando meu nome à disposição do grupo político para somar forças na eventual disputa à cadeira de prefeito. De junho prá cá tenho intensificado conversas com lideranças e possíveis eleitores no sentido de construir um projeto ágil e inovador. Acredito na influência política do grupo para buscar recursos a nível estadual e federal e assim poderemos fazer a diferença.

Tribuna Regional: Como estão se alinhando as alianças políticas em torno de seu nome?

Diego Ribas: Eu não tenho problema com nenhum partido e muito menos com qualquer pessoa. Pauto minha vida pela transparência e cordialidade. Nosso grupo vem conversando com diversas lideranças locais das mais diversas posições políticas, até porque o nosso grupo está aberto a composições na majoritária. Acredito que a união de diversas opiniões enriquece o debate político e supre melhor as necessidades do cidadão, do nosso povo lapeano. Com isso creio que devemos qualificar o máximo de pessoas para uma ótima composição política.

Tribuna Regional: Qual a sua percepção do partido PSB na Lapa?

Diego Ribas: É um grupo muito forte e bem estruturado. Dentro do partido tem alguns nomes que, sem dúvida alguma, são capacitados para compor uma eleição majoritária. Cito os vereadores Fénelon Moreira, Mário da Farmácia e Samuel da Saúde, além de outros nomes ligados ao grupo, como o próprio Ruy da Farmácia. Com essa equipe e o apoio de outros partidos, sem dúvida poderemos formar uma chapa onde o principal ganhador será o povo lapeano.

Tribuna Regional: Os apoios estadual e federal sempre fizeram a diferença no sucesso de uma administração. Mais apoio, mais projetos, menos apoio, povo inseguro. Com quem o seu grupo pode contar numa eventual eleição e administração?

Diego Ribas: Temos o apoio de vários deputados estaduais, ligados ao Governo do Estado, o que, sem dúvida, nos assegura um acesso concreto junto ao Governador. Os recursos do município são escassos. Sabemos que sobra muito pouco para investimentos fora do orçamento básico, com isso buscaremos junto aos representantes e governo as verbas e recursos necessárias para suprir cada vez mais a falta de recurso nos municípios. Com esse contato garantido, temos a certeza de que viabilizaremos os nossos e novos projetos para o desenvolvimento da Lapa. Também contamos com o apoio de vários deputados federais que já estão comprometidos com a viabilidade dos projetos do grupo.

Tribuna Regional: Os nossos leitores afirmam que um dos principais problemas de uma administração nova é que ela abandona o que foi feito pelo gestor anterior. No seu caso como pretende agir na prefeitura, caso venha a disputar e vencer?

Tribuna Regional: De forma imediata daremos prosseguimento aos projetos em andamento, até porque esse dinheiro é do povo e merece respeito, independente de quem tenha iniciado ou projetado. Se cada um que entrar quiser fazer apenas do seu jeito o cidadão ficará sempre de lado à mercê da boa vontade, até por questões de vaidade, o que não faz parte do meu conceito de boa administração.

Tribuna Regional: Falando nisso, pode elencar alguns principais pontos em que você vai focar a sua possível administração, no caso do sucesso da eleição?

Diego Ribas: Sem dúvida nenhuma o nosso foco principal será a geração de empregos, procurando incentivar novas empresas a se instalar no município, mas com humildade e transparência nas tratativas com empresários, demonstrando que a Lapa tem grande potencial territorial e logístico para a distribuição do que for produzido. Outro ponto que não podemos esquecer e trataremos com muito carinho é a continuidade e o aperfeiçoamento tecnológico na área da saúde. Como minha origem é do interior do município nosso foco de atenção priorizará o desenvolvimento da área rural, através de boas estradas para escoamento da produção, educação e saúde de qualidade na área rural, com uma forma moderna de gestão, que já vem sendo implantada.

Tribuna Regional: Prá finalizar fale um pouco do sentimento do eleitor lapeano com relação à disponibilização do seu nome numa eventual candidatura.

Diego Ribas: Apesar de não ser conhecido em todo o município, tenho a percepção de que cada vez mais tenho sido abordado por pessoas perguntando sobre a possível candidatura. Com isso sinto entusiasmo até por ser uma pessoa sem experiência política. O sentimento de mudança sempre fez e fará parte da opinião da população, mas eles também sabem que devemos continuar com os projetos de qualidade implantados hoje. Sou advogado e a minha rede de contatos nos últimos anos tem crescido, tanto no mundo jurídico, como no âmbito pessoal/político. Com esses contatos creio que poderemos agregar experiências com maior segurança, tanto administrativa quanto jurídica, para nosso município. Para concluir tenho um lema que me acompanha, o qual sempre afirmo que ‘o que é certo é uma linha reta que devemos seguir’.