NECESSIDADE CORPORAL E ESPIRITUAL

Fé, ensino e confissão doutrinária que geram a mente de Cristo em nós, afirmam que nós precisamos orar, não, somente, quando estamos doentes ou com uma necessidade física. Pelo contrário, esclarecem que nós complicamos a nossa situação quando cremos e achamos que, por natureza, não temos necessidades espirituais ou, pior, quando ajuizamos que merecemos resposta divina tal qual nos parece ser a intervenção adequada. Além disso, revelam que nós devemos externar a nossa necessidade, em oração, exclusivamente, junto ao SENHOR. E, isto porque, quem busca ajuda junto aos mortais, do passado ou do presente, deu significado escuso à oração.

Se nós cremos que o Trino Deus pode nos ajudar e socorrer quando estamos em perigo de vida ou quebramos uma perna, por exemplos, por quê, na verdade, não julgamos que Ele, igualmente, e muito mais, nos pode atender quando estamos em dificuldade e angústia espirituais? Não negamos. Há quem pense que a ajuda e o socorro estejam no próprio ser humano e no seu querer. O coração humano, não regenerado, é uma ‘fábrica de deuses’. Somente, o Povo da Fé, identifica as necessidades espirituais como incomensuravelmente maiores do que as corporais, porque a pessoa não pode se auto presentear fé e confiança verdadeiras; se revestir de justiça original e esperança, humildade e obediência, castidade e mansidão, paz e certeza da salvação. Destarte, a não ser que nós tenhamos sido revestido da iluminação e presença do Espírito Santo, jamais, vamos conseguir nos desvencilhar da descrença, dúvida, orgulho, desobediência, incastidade, ira, avareza, injustiça originais. Logo, quanto mais cedo constatamos as nossas necessidades espirituais, tanto mais intensa e diligente, pode e deveria ser, a sua e a minha disposição de orar ou clamar a Deus por Sua atuação em nós. Não sejamos bobos ou loucos ao ponto de crer que podemos dispensar Deus das nossas vidas via autoajuda ou sentimento autoproduzido de otimismo. Claro, há quem pensa e crê assim.

Não negue e nem negamos que a nossa cegueira espiritual, autoproduzida ou ensinada por alguém, pode ser ou vir a ser real. O verdadeiro é que temos doenças e necessidades físicas e espirituais. Em relação à ambas devemos ‘correr’ para Deus, em oração e súplica. A Palavra de Deus revela quem nós, de fato, somos, por natureza, para nos atrair à Sua Presença e Ação Benfazeja. E, isto, porque boa obra é identificar as doenças da alma, mente, espírito e coração, suplicando que Deus nô-las afaste, por graça. Ele quer e pode nos assistir e vivificar, do início ao fim da vida. E, em identificando, o âmago da natureza humana, o velho Adão e a velha Eva, saibamos, que, a ajuda espiritual, já está plena e totalmente disponível para nós, por causa de Jesus Cristo.

Isto posto, destacamos que a inspiração e revelação do Espírito Santo, via Palavra, nos torna cônscios de que Deus pode ajudar e estar conosco nas necessidades e para além delas. Agora, deixar a Ele de lado nas necessidades espirituais, tal qual Ele nô-las revela, é, sem dúvidas, uma atitude e orientação que não têm o SENHOR da Vida como agente e promotor de conhecimento e das boas obras. Aliás, uma situação é buscar ajuda física junto a Deus, somente, outra e bem diferenciada é na espiritual.

Pastor Airton Hermann Loeve

Pastor Airton Hermann Loeve

Pastor Airton Hermann Loeve – Igreja Evangélica da Confissão Luterana no Brasil (IECLB) – Lapa/PR.
Entre em contato com Pastor Airton Hermann Loeve: pastor.air.ton@hotmail.com