Seja seu maior fã

Você acredita que deve acertar sempre? Acredita que todos os projetos e planos que você empreende, devem dar certo? É óbvio que é isso que desejamos sempre! Mas, há um detalhe muito importante que às vezes esquecemos.

Somos educados para não aceitar o fracasso ou as derrotas. Mas, imagine como se formam os vencedores, os grandes vencedores, os grandes e verdadeiros campeões. Como é que eles chegaram lá?

Quando conhecemos alguém que já venceu alguma modalidade, geralmente tomamos essa pessoa como um exemplo, devotando-lhe uma grande admiração. Você já deve ter ouvido falar do Michel Jordan? Ele é considerado um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos. Certa vez, ele fez a seguinte declaração a respeito de si mesmo e de seu sucesso: “Errei mais de 9.000 cestas e perdi quase 300 jogos. Em 26 diferentes finais de partidas fui encarregado de jogar a bola que venceria o jogo… e falhei. Tenho uma história repleta de falhas e fracassos em minha vida. E é exatamente por isso que sou um sucesso”.

E você, concorda que para ser um sucesso é necessário errar muito? Porque depois dos muitos erros, um acerto é a diferença entre o sucesso e o fracasso.

É após cada erro, tentar de novo, procurando o acerto, procurando melhorar, que podemos nos aproximar do sucesso.

Voltando á história de Jordan, o rapaz foi até o ginásio de sua escola. Um papel afixado na parede listava os jogadores que haviam sido selecionados para integrar o time da escola. O jovem Michael, de quinze anos, percorreu a lista de cima a baixo e não encontrou seu nome nela. Ele não havia sido escolhido para o time. Ele não desanimou, voltou pra casa e resolveu persistir mais uma vez. Numa época que muitos garotos começavam a receber centenas de cartas de técnicos das universidades procurando recruta-los para seus programas, o jovem Jordan não recebeu uma sequer, porque não fora escolhido para o time da escola. Ele não desistiu, acreditava em si mesmo e em sua capacidade, por isso mesmo treinou com muita persistência. No ano seguinte foi escolhido para o time e tornou-se a principal estrela. Assim demonstrou que era seu próprio fã.

E ser seu próprio fã é acreditar em si mesmo e tratar-se como você trataria alguém que amasse e admirasse muito. A rejeição só significa fracasso quando não acreditamos em nós mesmos. Para aqueles que acreditam é apenas um desafio.

Lembre-se desse detalhe importante toda vez que alguém deixar você fora da lista do time. Treine novamente com mais intensidade ainda, e acabará como estrela na próxima temporada. Torne-se você também seu maior fã!

Pense nisso! Você pode! Você merece! Seja feliz!

Luiz Benedito

Luiz Benedito


Entre em contato com Luiz Benedito: beneditoluiz@yahoo.com.br