Madrugada tensa na Lapa

A quadrilha metralhou a sede do 28º Batalhão de Polícia Militar e tentou explodir o cofre do Banco do Brasil.

A Lapa acordou assustada nesta quarta feira (08). Bandidos fortemente armados tentaram explodir por volta das 05:00 horas o cofre central da Agência do Banco do Brasil, na Rua Barão do Rio Branco.
Antes, a quadrilha metralhou a sede do 28º Batalhão de Polícia Militar e espalhou miguelitos (pregos retorcidos) para evitar a saída dos policiais. Em seguida dispararam vários tiros de fuzil pela região central da cidade e concentraram as ações na agência bancária com o uso de vários explosivos.
A coragem de dois policiais que estavam de plantão impediu o assalto. Eles foram a pé da sede do Batalhão até a agência, orientados pelos estouros. Mesmo com armamento inferior aos dos bandidos, houve intensa troca de tiros no local, mas não há o registro de óbito ou feridos. Eram pelo menos dez bandidos contra os dois policiais.
Acuados, os ladrões desistiram do assalto e empreenderam fuga pela estrada da Lagoa Gorda, vindo a abandonar um dos dois carros usados por eles. O BOPE auxilia na tentativa de capturar os bandidos. A Escola Rural Trajano Elke Pires, que fica na região onde a polícia concentra as buscas, dispensou os alunos nesta manhã por medida de segurança.
A Agência do Banco do Brasil ficou danificada pela ação dos bandidos. Os terminais de auto- atendimento não foram destruídos, as explosões com o uso de dinamites foram no interior do banco. Na região são facilmente vistas dezenas de cápsulas de 762 e pistola 9 milímetros.
As investigações seguem assim como a perseguição a quadrilha. Os bandidos não conseguiram lograr êxito no assalto e a princípio a agência não deve abrir nesta quarta- feira.

Bandidos fortemente armados tentaram explodir por volta das 05:00 horas o cofre central da Agência do Banco do Brasil, na Rua Barão do Rio Branco.