COLÉGIO POLIVALENTE COMPLETA 41 ANOS DE HISTÓRIA E TRADIÇÃO

Instituição de ensino iniciou suas atividades a partir de ação de lideranças locais, na época, que se mobilizaram para que Ministro da Educação contemplasse a Lapa com nova escola.

O Colégio Polivalente, na Lapa, completa nada data de hoje, 41 anos de fundação. A inauguração da escola aconteceu em 29 de outubro de 1978, tendo como primeira Diretora a Professora Lia Tereza Campanholo Mendes. Desde então vem atendendo a comunidade com ensino de qualidade, procurando sempre pautar suas ações nas Diretrizes e Bases da Educação Nacional, cumprindo a sua função social, que é a de garantir a todos os alunos o acesso ao conhecimento sistematizado.

A HISTÓRIA

Para conhecer um pouco mais da história desta instituição de ensino por onde já passaram algumas gerações de lapeanos é preciso voltar à década de 1970, mais precisamente ao ano de 1974, quando o Ministério da Educação do Brasil projetava a implantação no Estado do Paraná de cinco unidades pólos, via convênio com a Secretaria de Educação e FUNDEPAR, representadas por escolas denominadas de Colégios Polivalente, que contariam com a oferta de diversos cursos profissionalizantes para os alunos, além do antigo ensino de primeiro grau.

Sabedor da notícia e entusiasmado com a ideia, o então Diretor do Colégio Estadual General Carneiro, Carlos Pedro Kaled, junto a professores, prefeito e lideranças da cidade, elaborou um memorando que foi entregue em mãos ao Ministro da Educação, Ney Braga, na solenidade de inauguração da Escola Estadual Antonio Lacerda Braga, na comunidade de Mariental. Este ofício solicitava que uma das unidades fosse construída no município da Lapa. Ao ler o memorando, conforme relato de lapeanos da época, o então Ministro pronunciou as seguintes palavras: “Isto está feito”.

Assim começa a história da Escola Estadual “Manoel Antonio da Cunha”, o conhecido Polivalente. A instituição recebeu essa denominação em homenagem ao primeiro professor de escola pública na Vila do Príncipe e personalidade histórica e precursora das virtudes lapeanas.

POLIVALENTE COMO FUNCIONAVA

O funcionamento do Polivalente iniciou com 442 alunos, divididos em 14 turmas nos turnos diurno e noturno, tendo como finalidade ministrar o ensino de 1º grau de 5ª a 8ª séries, conforme legislação em vigor na época. Além das disciplinas da Base Comum, ofertava as disciplinas de Técnica Industrial, Técnica Comercial, Técnica Agrícola e Educação para o Lar, o que fez com que ficasse conhecido no município como Polivalente. Atualmente a instituição oferta o Ensino Fundamental – Anos finais – 6º ao 9º ano, e conta com dezenas de profissionais que atendem cerca de 800 alunos, divididas em turmas no período matutino e vespertino. Os estudantes do Colégio residem no centro da cidade e em localidades do interior do município, pertencendo a diferentes grupos sociais.

A CAMINHADA

Neste período de existência, muitos foram os desafios, mudanças pedagógicas, alterações na estrutura física e no quadro de docentes e funcionários, devido a aposentadorias e transferências.

No final da década de 1980, as mudanças nas diretrizes educacionais levaram a extinção dos cursos profissionalizantes em nível de 1º Grau, passando a escola a atender ao Ensino Fundamental. Os espaços utilizados pelas oficinas profissionalizantes passaram por adaptações para receber os alunos, ocorrendo aumento do número de matriculas e a formação de mais turmas, chegando a escola a contar com mais de 1000 alunos matriculados.

A quadra esportiva recebeu cobertura, os espaços físicos foram melhorados, o entorno da escola, que antes era pouco habitado, ganhou mais moradias. A comunidade cresceu. Reformas em salas, na cozinha e espaços de convivência foram realizadas com o objetivo de melhorar as condições de trabalho dos professores e estudo dos alunos.

Neste período muito professores exerceram a função de Diretor, entre eles: Professora Lia Campanholo Mendes, Professor João Ferreira, Professor Raphael, Professora Alzira Helena de Souza, Professor Paulo Bianchini, Professora Maria de Lourdes Bianchini, Professora Dorilena F. da SIlva, e Professora Luiza Scheffer. Hoje a Direção da Escola está a cargo do Professor Francisco Carlos Pierin Mendes.

Pode-se dizer hoje, sem medo de errar, que o Polivalente tem uma das melhores estruturas escolares do município, com ensino de qualidade, referendado pelos índices oficiais de avaliação, como IDEB. Parabéns ao Colégio Polivalente, pelos seus 41 anos de história na educação da Lapa, formando gerações e contribuindo com o desenvolvimento da cidade.